Voltando a escrever de verdade no meu espaço, venho falar sobre o texto já citado aqui. Falarei sobre o texto de Isaías 61.

O ensinamento se inicia nos dando com as exatas palavras o que devemos fazer. Nossa função é “pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos.” (Is 61:1-b). O chamado do evangelho é muito mais do que unicamente anunciar o nome de Cristo. É também trazer boas novas e suprir tudo o que for necessário. O alimento espiritual vem através da palavra do Senhor, mas o alimento para o corpo também é parte integrante.

A palavra continua dizendo: “lhes dê glória em vez de cinza, óleo de gozo em vez de tristeza, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantações do SENHOR, para que ele seja glorificado.” (Is 61:3-b). Nesse trecho, ao cumprirmos o nosso chamado, ele nos compara com árvores, os carvalhos, de justiça. Ao nos comparar com árvores, entende-se como algo frutífero, cedendo alimento e gerando novos carvalhos. Esse é o real sentido do evangelho. Ao nos chamar de ‘plantações do SENHOR’, nos ensina que, todo o fruto dessa árvore, seja para a glória do Pai.

“E edificarão os lugares antigamente assolados, e restaurarão os anteriormente destruídos, e renovarão as cidades assoladas, destruídas de geração em geração.” (Is 61:4). Considero este o mais importante trecho. Resume em poucas palavras a essência do que o texto procura nos passar. Como dito, além do suprimento espiritual, é necessário, através de ATITUDES, inclusive materiais, além de apenas palavras. Faz parte da nossa função, fazer o que espíritas e católicos, por exemplo, fazem muito melhor do que nós. Ajudar uma pessoa não pode ser visto apenas pelo lado espiritual. Este é essencial. Porém, é necessário também atentar-se ao lado social. Uma restauração por completo.

As vezes duvidamos da recompensa vinda por fazer tais atos. Primeiramente, digo que a principal intenção JAMAIS deve ser a sua recompensa. Mas o Senhor deixa uma palavra quanto a isso: “Porém vós sereis chamados sacerdotes do SENHOR, e vos chamarão ministros de nosso Deus; comereis a riqueza dos gentios, e na sua glória vos gloriareis.” (Is 61:6). A grande recompensa é ser chamado SACERDOTE e MINISTRO do Senhor. Cumprir essa palavra é cumprir o evangelho deixado por Cristo.

Poderemos, pela incredulidade dos homens, ser envergonhados por nossas atitudes, e, ainda mais, por fazermos isso em nome de Deus. Passaremos, como tudo feito em nome do Pai, por lutas e tribulações durante todo o processo. Para tal, a palavra nos deixa: “Em lugar da vossa vergonha tereis dupla honra; e em lugar da afronta exultareis na vossa parte; por isso na sua terra possuirão o dobro, e terão perpétua alegria.” (Is 61:7). Nossa posteridade também há de ser conhecida como bendita pelo Senhor. “E a sua posteridade será conhecida entre os gentios, e os seus descendentes no meio dos povos; todos quantos os virem os conhecerão, como descendência bendita do SENHOR.” (Is 61:9).

Não há motivos ou desculpas para não cumprir o evangelho. Devemos encher essa Terra com o sal que o Senhor nos colocou nas mãos. Junto com esse sal, que alimentará o espírito, também devemos carregar conosco o suprimento necessário para edificarmos e renovarmos os locais assolados. Cumprir o ide é também lembrar-se do SOCIAL!

Abs,

Rodrigo Gomes (Tato)

Anúncios

Sobre Rodrigo Gomes

Um apaixonado por Jesus e que quer, cada vez mais, tornar-se semelhante a Ele. Buscando um coração justo e sincero, e o amor ao próximo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s