Há alguns dias atrás estourou como uma bomba na imprensa a atitude de alguns jogadores do Santos, ditos evangélicos, teriam boicotado uma visita, acompanhada da doação de ovos de páscoa a uma casa de reabilitação de doentes mentais. Tal grupo teria sido liderado por Roberto Brum, jogador que adora se anunciar como evangélico, e o principal argumento seria que eles não estariam dispostos a entrar em uma instituição espírita. No grupo estavam também Robinho, Neymar e Ganso, ídolos das crianças. Crianças as quais eles viraram as costas por uma religiosidade cega.

O impressionante é que os outros jogadores, das mais variadas religiões, não se opuseram a fazer tal tipo de caridade. Palmas para eles! É absurdo que um argumento tão vazio quanto o destes jogadores possa ser levado em consideração. Um absurdo, não. Pior do que isso. Como definiu brilhantemente o jornalista Flávio Prado, é uma atitude de imbecis. Que empecilho pode haver por apenas possuir uma religião diferente. Religião essa que, diga-se, não é das crianças, alvo das doações.

As crianças só estão lá por que os espíritas dão uma verdadeira goleada, tal qual as aplicadas pelos “irmãos” do Santos no campo, nos evangélicos no quesito ação social. Enquanto isso qual a atitude dos evangélicos? Sentar, criticar e não fazer nada de similar para ajudar as crianças que tanto carecem de ajuda, seja lá de quem for.

Peço desculpa pela generalização ao falar dos evangélicos. Mas vocês, sinceramente, esperam algo diferente da imprensa, por exemplo. Se os “evangélicos da mídia” fazem questão de manchar ‘nossa’ reputação, de certo todos nó seremos julgados por essas atitudes. E, em partes, somos mesmo merecedores dessas críticas. Fala-se tanto do pecado da religiosidade, e somos os maiores pecadores, disparado, desse tipo de pecado. Talvez pecado maior, seja somente se negar a ajudar uma criança deficiente, sob um argumento religioso e imbecil.

Se você que lê o meu texto e, mesmo assim, concorda com a atitude dos jogadores santistas, eu te pergunto: Se você encontrar uma pessoa necessitada de qualquer tipo de ajuda na rua, por exemplo, o que você faria? Ajudaria, ou perguntaria a religião dele, para, então, tomar uma atitude? Os jogadores do Santos escolheram a segunda opção…

Abs,

Rodrigo Gomes (Tato)

Anúncios

Sobre Rodrigo Gomes

Um apaixonado por Jesus e que quer, cada vez mais, tornar-se semelhante a Ele. Buscando um coração justo e sincero, e o amor ao próximo.

Uma resposta »

  1. danih (: disse:

    aaae Tato PALMAS! Ouvi hoje na Jovem Pan o comentário do Flávio Prado também. concordooo com tudo! simplesmente RIDÍCULOS!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s