Meu blog é marcado por tratar de assuntos polêmicos e complexos, mas dessa vez vou tratar de assunto que, a meu ver, é simples, mas que é um fardo na vida de muitos, e antes de chegarmos a um alimento que sustente, é preciso servir um leitinho, uma papinha… Tenho visto por ai, ao longo dos anos, uma quantidade imensa de pessoas que declaram que “não sabem orar”. Isso beira ao absurdo na minha cabeça. A minha pergunta é: Você tem amigos? Conversa com eles? Pronto. Você já sabe como se achegar ao Pai.

Jesus, ou a Trindade em si, é de uma complexidade magnífica. Mas isso não significa que essa complexidade se aplica na forma de como devemos nos chegar a Ele. Jesus é nosso amigo, no sentido mais literal da palavra, e está sempre a nossa disposição. E não é preciso fazer uma oração rebuscada, cheia de palavras bonitas, nomes bíblicos e coisas do tipo. “Oh, Deus de Abraão, de Isaac e Jacó… Oh, grande El-Shadai, Príncipe da Paz, Pai da Eternidade…”. Palavras ao vento. Imagino eu que Deus ouve essa oração, mas apenas no anseio de ouvir o que realmente importa. Se isso fosse realmente necessário, oração teria manual. Veja o Pai Nosso, que tem apenas o “santificado seja Teu nome” como algo do tipo.

A verdade é que Jesus é apenas um amigo. Um amigo especial é verdade, mas um amigo. Não existem segredos para se achegar a Ele. O que ele busca não são palavras, mas sim um coração convicto do que busca e disposto a escutar. Muitos vêem a oração como uma conversa unilateral, e este é o grande erro para aqueles que não conseguem se achegar a Ele. A oração é uma conversa aberta, onde você fala e deve contar com uma resposta, mesmo que ela não seja imediata. E como perceber essa resposta, você me pergunta. Ela virá de formas diversas. Nem sempre virá uma voz clara dos céus. Aliás, esse é um caso muito raro. Você a sente na maioria das vezes.

Para entender melhor sobre o relacionamento com Ele, recomendo a leitura de “A Cabana”. Lá, a Trindade assume a forma humana e facilita todo esse entendimento de o quão simples e natural deve-se ser o relacionamento com Ele. Apenas diga o que vem ao coração. Essa é a oração mais sincera e agradável ao Pai que pode existir. Não pense que oração envolve necessariamente um dobrar de joelhos, um choro, palavras bonitas, adoração… Tudo isso faz parte, mas não é a essência. Durante um caminhar, usando o computador, em pensamento… Seja como for, a partir do momento em que sua mente está focada no Pai, você já está em contato direto com o Pai. Pratique! Faça com que Jesus faça parte do seu dia-a-dia como o bom amigo que é.

Abs,

Rodrigo Gomes (Tato).

Anúncios

Sobre Rodrigo Gomes

Um apaixonado por Jesus e que quer, cada vez mais, tornar-se semelhante a Ele. Buscando um coração justo e sincero, e o amor ao próximo.

Uma resposta »

  1. Na minha opinião, o melhor texto do blog!

    Simplicidade no relacionamento com Deus, coração aberto, mente livre de qualquer medo. Pra mim isso é ser filho de Deus.

    Quer uma dica mano? Vá até as últimas consequências do tema. Como sempre esse tema me aquece o coração e me devolve a paixão por Deus.

    Além de estudar teologia e filosofia, que amo de paixão, mas temas como esse me fazem viajar!

    Mas uma vez eu preciso dizer: “Valeu Pai!”

    E tenho dito!

    Abraços,

    Ronaldo Junior

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s