58055_Papel-de-Parede-Jesus-Cristo_1400x1050

Vocês estão lembrados daquele homem que chamavam de filho de Deus? Quem era ele mesmo? Eu tenho convivido muito no meio evangélico em geral e por lá não falam muito mais dele.

Parece piada, mas é a mais dura realidade. Perdeu-se a essência. As igrejas estão cada vez mais megalomaníacas, buscando mais espaço na mídia, templos cada vez maiores, arrecadando cada vez mais dinheiro, fortalecendo placas e denominações, enquanto a mensagem principal é deixada de lado. Os pastores são cada vez mais artistas, celebridades, políticos, psicólogos… Tudo, menos mensageiros da palavra.

E o que se prega? Prosperidade, vitória, misticismo, simbolismos e combate ao homossexualismo e demais práticas que vão contra aos preceitos bíblicos. Não há sequer coerência entre o que é pregado em cada denominação, o que dirá ser coerente com o que Jesus nos deixou de ensinamento.

Aliás, falando n’Ele, finalmente Jesus apareceu na conversa, né? Aquele que deveria ser o centro de tudo sequer consegue ser citado em um pequeno resumo do cenário atual do que deveria a Tua representatividade na Terra.

Jesus em sua essência não se assemelha em nada com essa nova geração que se denomina Cristã. Ele não estava preocupado com a criação de templos, nem sequer se preocupava muito em frequentá-los. Jesus sempre espalhou seu evangelho durante sua caminhada, nas ruas e praças. Além disso, Jesus sempre teve um caráter humilde, de servo, algo cada vez mais raro nos exemplos mais destacados de líderes evangélicos que temos.

E a pregação de Jesus era o amor, a compaixão, o perdão, a falta de julgamento, o que em nada se assemelha com o que citei acima. Jesus não julgou os pecadores, e sim os suportou na caminhada. Ensinou-nos que nosso maior tesouro não está na Terra, e sim no Paraíso. Mostrou-nos que somente a graça e a misericórdia nos bastam, mas exortou e ensinou a todos sobre a verdade e a justiça.

Então que nos resta é: Sejamos mais como Jesus. Ele é a luz do nosso caminho. Ele deve ser aquele no qual devemos nos inspirar. Deixem de lado os estereótipos que nos classificam para o Mundo como pessoas que julgam e enganam, e sejam pessoas que perdoam, que amam e que cuidam, como Jesus nos ensinou.

Abs,

Rodrigo Gomes (Tato)

Anúncios

Sobre Rodrigo Gomes

Um apaixonado por Jesus e que quer, cada vez mais, tornar-se semelhante a Ele. Buscando um coração justo e sincero, e o amor ao próximo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s